• Advertisement

  • QUADRILHA: Polícia desarticula quadrilha especializada em roubo de pedestres

    15 de maio de 2019

    Cinco pessoas foram presas nesta terça-feira (14/5), acusadas de integrar uma quadrilha especializada em roubo de pedestres. Dois estão foragidos. A investigação da 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte) identificou que o grupo agia nas regiões de Águas Claras, Taguatinga, Samambaia e Ceilândia.
    Segundo o delegado-adjunto Ricardo Bispo Farias, os criminosos chegaram a fazer 40 vítimas desde que começaram a atuar em conjunto, em janeiro deste ano. Eles utilizavam um GM Celta prata para os assaltos, sendo que o veículo sempre era conduzido por uma mulher: Sarah Priscila Basília, 31 anos, ou Jéssica Andrade dos Santos, 26.
    O modus operandi adotado pelos ladrões foi o que identificou a ação de uma associação criminosa. “O objetivo de usar mulheres como condutoras era não levantar suspeitas durante as ações. Os demais tinham a função de selecionar possíveis vítimas. Os alvos eram, sobretudo, mulheres e adolescentes que estivessem andando sozinhos, pela noite e início da manhã, antes do amanhecer”, esclarece o delegado.
    As vítimas eram atacadas e ameaçadas. Os ladrões utilizavam armas de fogo, facas e, alguns casos, agrediam os pedestres. “Os homens se revezavam na abordagem dos alvos, que, caso esboçassem reação, sofriam violências físicas. Apuramos que o grupo roubou dezenas de celulares, bolsas, mochilas e dinheiro em espécie”, destaca Ricardo Farias.  Os agentes ainda não conseguiram estimar a quantia que os criminosos conseguiram com os roubos. Sarah Priscila foi um dos alvos dos mandados de prisão, assim como Lucas Barbosa dos Santos, 24, e outros três homens, não identificados pela 19a DP.
    O líder da quadrilha seria Claudio Henrique Silva dos Santos, 20, que está foragido, assim como Johnny Borges dos Santos, 18. Todos os participantes do grupo têm passagens pela polícia por roubo. Também constam crimes como homicídio tentado, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo.
    Johnny Borges dos Santos e Claudio Henrique Silva dos Santos continuam foragidos. A Polícia Civil pede que quem tiver informações sobre a dupla, que denuncia via telefone 197(foto: Divulgação / PMDF)
    Johnny Borges dos Santos e Claudio Henrique Silva dos Santos continuam foragidos. A Polícia Civil pede que quem tiver informações sobre a dupla, que denuncia via telefone 197(foto: Divulgação / PMDF)
    Os suspeitos foram indiciados por associação criminosa e roubo circunstanciado. Se condenados, podem pegar até 30 anos de prisão. Os detidos de hoje permanecerão presos até a finalização da investigação. Quem tiver informações sobre os procurados pode fazer denúncia anônima pelo telefone 197 para auxiliar nas buscas.
    Vingança por roubo 
    Em 30 de março, dois participantes do grupo saíram para mais uma onda de assaltos. Na ocasião, Lucas foi acompanhado de Jéssica. Após um roubo na EQNN 17/19, eles foram alvejados por um homem em busca de vingança por ter sido vítima do grupo.
    Enquanto cometiam o crime, Lucas e Jéssica foram atacados por uma pessoa armada. Ela morreu no local, mas Lucas recebeu atendimento médico e conseguiu sobreviver, sendo preso em seguida.
     
    Operação Pacificação 
    A ação desta terça-feira (14) foi o desdobramento da Operação Pacificação, deflagrada em 16 de abril. No dia, agentes da 19ª DP prenderam um casal de traficantes que agia no Setor Habitacional Sol Nascente.
    A dupla levava uma vida de luxo, com carros importados e até uma piscina em casa, localizado na região. O estilo de vida era incompatível com a área, que já foi eleita a maior favela da América Latina. O estilo de ostentação chamou a atenção de vizinhos, que denunciaram o casal para a polícia.
    Eles já tinham sido presos por tráfico de drogas anteriormente. Contudo, após conseguirem a liberdade, voltaram a se sustentar com o dinheiro obtido pela venda de entorpecentes, sobretudo o crack.

  • Banner BlackHawk!

  • Banner PoliceShop

  • Banner Source

  • Banner WileyX

  • Banner Zistos